Mulher morre durante endoscopia, em MG

 Família da paciente afirmou que ela utilizava um dispositivo cardíaco desde 2019, mas profissionais qu

Foto: Reprodução/Redes sociais

e realizaram o exame afirmam não terem sido informados  Uma mulher de 49 anos morreu na segunda-feira, 18, durante um exame de endoscopia em uma clínica de Belo Horizonte, em Minas Gerais. A família de Cleonice Ribeiro da Silva Soares abriu um boletim de ocorrência e afirmou que ela usava cardiodesfibrilador desde 2019.

De acordo com o boletim, o médico disse aos policiais que ele e a enfermeira utilizaram sedação intravenosa na paciente para que o exame no estômago fosse feito. Ele disse ainda que logo depois do início da endoscopia, Cleonice teve um quadro de esforço respiratório e que evoluiu para uma parada cardiorrespiratória, foi feita uma massagem respiratória, mas sem sucesso.

Ainda de acordo com o boletim, a enfermeira disse que antes do exame, Cleonice afirmou ter hipertensão e citou os remédios que utilizava. Todos os dados estavam em uma ficha que a enfermeira preencheu e assinada pelo médico, mas não tinha a assinatura da paciente.

A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar o caso.

Leia também

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.