Conselho da Petrobras passa a decidir política de preço do combustível

 

Diretriz incorpora uma camada de supervisão da execução das políticas de preço pelo Conselho de Administração

atualizado 27/07/2022 14:59

O edifício-sede da Petrobras (Edise), no Centro do Rio
Aline Massuca/Metrópoles

O Conselho de Administração da Petrobras aprovou, nesta quarta-feira (27/7), diretriz que reforça a política de preço de combustíveis da estatal, ou seja, acompanhando o mercado externo.  Além disso, a Diretriz de Formação de Preços no Mercado Interno (leia a íntegra abaixo) incorpora uma camada de supervisão da execução das políticas de preço pelo Conselho de Administração e Conselho Fiscal, a partir do reporte trimestral da diretoria executiva, formalizando prática já existente. Assim, os dois conselhos passarão a decidir os valores dos combustíveis, além da diretoria executiva.

“Os procedimentos relacionados à execução da política de preço, tais como, a periodicidade dos ajustes dos preços dos produtos, os percentuais e valores de tais ajustes, a conveniência e oportunidade em relação a decisão dos ajustes dos preços permanecem sob a competência da Diretoria Executiva”, esclareceu a Petrobras, em nota.

“A referida aprovação não implica em mudança das atuais políticas de preço no mercado interno, alinhadas aos preços internacionais, e tampouco no Estatuto Social da Companhia”, acrescentou.  Na organização atual, os reajustes são definidos pela diretoria executiva, que é formada pelo presidente, pelo diretor financeiro e pelo diretor logístico da Petrobras. Os valores são definidos de acordo com a cotação internacional do petróleo e do câmbio.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.